News
Loading...

A Odisseia rumo ao Oscar 2017!

Por Camila Moreira

Os preparativos para a maior premiação do cinema internacional já começaram a ser feitas, diversos países selecionaram os filmes que serão seus representantes na competição. No Brasil, a seleção gerou diversos problemas entre diretores, elenco e jurados. Perdeu toda essa briga? Fizemos um resumo para você ficar preparado para o que vem por aí.


No dia 12 de setembro, o ministério da cultura divulgou o nome do longa que representará o cinema brasileiro no Oscar 2017, uma comissão especial foi montada com 9 profissionais da área audiovisual brasileira, Bruno Barreto e Luiz Alberto Rodrigues incorporam o time.

Dentre os 16 filmes que foram pré-selecionados, “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho era o que recebia mais destaque, por ter conseguido um bom desempenho em festivais internacionais -venceu o festival de cinema de Sydney- e ser aclamado pela crítica, despontava como o eleito, mas, para a surpresa de toda a nação o filme escolhido foi “Pequenos detalhes” do diretor David Schumann.

Polêmicas

Aquarius ganhou repercussão nacional, principalmente, pela polêmica gerada no festival de Cannes, 17 de maio, onde o elenco presente no evento fez protestos contra o afastamento da ex- presidente Dilma Rousseff. Marcos Petruccelli, integrante da comissão especial para o Oscar, não achou a ideia correta e protestou em suas redes sociais.

Houveram réplicas e tréplicas entre Kleber Mendonça Filho e o jurado, afinal, o diretor não aceitava que Marcos fosse jurado na seleção, a intensa discussão entre a dupla conquistou uma grande torcida online, para ambas as partes, e Mendonça Filho conseguiu apoio de outros cineastas, dos quais 3 retiraram seus filmes da disputa.

Pequenos detalhes também teve seus problemas, para poder se candidatar a lista de filmes algumas regras tiveram que ser burladas, pois para se candidatar ao Oscar o filme tem que ser exibido comercialmente pelo menos 7 dias entre 1 de outubro de 2015 e 30 de setembro de 2016.

O filme dirigido por David Schumann só será lançado comercialmente em 10 de novembro, como estratégia para poder competir foram feitas algumas exibições de pré-estreia pelo Brasil.

Explicações

Houve o vazamento de algumas declarações de profissionais do audiovisual e da academia que diziam que os filmes foram analisados muito além das produções, também foi levando em conta o que Hollywood costuma consumir.

Aquarius é um filme bem artístico, que se consagra em festivais, como Cannes, e mostras de cinemas alternativos. Filmes neste estilo provavelmente não atraiam o público que Hollywood e o cinema americano querem divulgar, que são filmes que deixam a arte um pouco de lado e investem muito em roteiro e desenvolvimento de personagem para que o público se prenda a história.

Oscar 2017

A próxima fase de seleção já é internacional, e ocorre em dezembro, serão divulgados os filmes que foram pré–selecionados, não há um número certo de filmes que podem ser indicados, para o Oscar 2016 foram 9 pré- selecionados. Em janeiro os 5 finalistas serão anunciados juntamente com as outras categorias.

Os filmes pré-selecionados não precisam necessariamente ser exibidos nos EUA, pois, a única regra a ser seguida é que para a comissão avaliadora o filme seja exibido em cinema, não em outros suportes. Mas, uma boa estratégia de marketing auxilia a promoção da imagem do longa, geralmente são contratados grandes relações públicas com contatos na indústria do cinema americana para auxiliar na divulgação.
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário