News
Loading...

Atmosfera retrô: chega o primeiro herói negro na Netflix

Por Douglas Humberto

Estreou na Netflix o mais novo herói do mundo Marvel: Luke Cage. Mesmo que não muito conhecido do grande público, Cage já estreia com altas expectativas, tudo por conta da chancela de sucesso que está atrelada a empresa de streaming.

Foto: Netflix/Divulgação

Desta vez o herói é um ex-prisioneiro, que decide esconder seus poderes e viver uma vida tranquila no subúrbio do Harlem, reduto formado pela maioria negra de Nova York. Com toda uma vibe setentista (que relembra muito outro herói negro, Shaft), a série é cheia de discurso implícito, porém autêntico. De cara, é possível perceber muito mais tridimensionalidade em cada um dos personagens, que parecem ter um drama inoculado e mais latentemente sociocultural. Muito diferente dos seus antecessores, Demolidor e Jessica Jones, retumbantes sucessos da Netflix com um pouco mais de ludicidade.

O jeitão duro de Luke, bem como o ritmo da trama, faz o expectador se render a trama na mesma velocidade do herói. O dia a dia aparece mais e os dilemas são ancorados na razão e na emoção, mais do que nos propósitos ou no misbehavior do personagem.

O paradoxo é essa mistura, invencibilidade versus passividade. Se os outros heróis têm fraquezas físicas, e sangram, Luke é o oposto, mais emblemático. Ele parece reprimir sua força e com isso, torna-se mais avesso ao conflito corpo a corpo. Ao mesmo tempo, sua mente parece tentar dar sentido a sua invencibilidade. Quase é possível ouvir seu pensamento: “O que eu faço com essa força?”. 

Para os entusiastas do Universo Marvel, mais um pedaço da colcha que está por vir (a Netflix ainda lançará Punho de Ferro, e depois, uma série liderada por Luke, que reunirá todos os heróis da casa, Os Defensores). Para os amantes das séries, mais um bom momento junto com uma boa pipoca!
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário