News
Loading...

RESENHA: Os Piratas do Vale Silício

Por Mellanie Anversa

Quando paramos para analisar o filme, percebemos que seu próprio nome já é um retrato do eu se passa no decorrer da trama. Piratas, como os personagens do filme mesmo se identificam, roubam ideias em meio ao vale silício. Silício, componente da tabela periódica, e um composto base na construção de microchips e processadores.

Foto: Divulgação

Quando assistimos o filme passamos a interpretar seu nome de outra maneira, pois entendemos que se trata de uma competição entre duas empresas que marcam a história.

Passado alguns segundos após o início, nos deparamos com Steve Jobs passando uma mensagem clara, nos olhando enfaticamente do centro da tela, dizendo que esse não será um filme comum. Dentro da trama, ele não fala conosco (sentados no sofá assistindo a obra de Martyn Burke), mas sobre um comercial histórico para a camunicação.

Inspirado no livro 1984, de George Orwell, Jobs fica para é notável mais uma vez. Foi o responsável por reproduzir um dos comerciais mais vistos em salas de aula em cursos de comunicação.

Para quem conhece o livro de Orwell, identifica facilmente sua leitura em meio à imagens. O diretor enfatiza pouco tempo depois que Bill Gates, criador da Microsoft, pode ser comparado ao Grande Irmão, personagem de 1984.

Com um início marcante, podemos ver que o filme se trata da história de dois gênios da computação e do marketing. Recebemos mensagens ao longo do filme sem que nos demos conta. Atentos demais com a historia de vida dos personagens, quase não notamos a real essência do longa. Se for visto diversas vezes, terá novos elementos em todas. 

É interessante analisarmos essas mensagens ocultas no filme. Que a trama retrata dois homens inovadores e determinados nós sabemos, mas o que não se pode deixar de notar é a reação do público diante a isso.

É visível que outras empresas, ao conhecer tal tecnologia, não vê mercado para o consumidor final. Eles não conseguem ver pessoas dentro de suas casas usando esse tipo de tecnologia. Ao se depararem com um item muito importante para uso de computadores hoje, o mousse, eles se divertem. Não são capazes de ver um futuro próximo.

O público praticamente vai a loucura quando lançado o Apple II (criação da empresa Apple Computers), o sucesso é imediato, as pessoas se enlouquecem e querem compreender como funciona tal objeto inteligente. O que acontece até os dias atuais na empresa Apple, filas de espera para o lançamento de produtos com alto valor de mercado e de tecnologia.

Naquele momento, foi traçado um novo rumo para a história. Por isso é tão importante, não só para nós, estudantes de comunicação, mas todos saberem como foi o início dessa nova era. Depois dessas duas figuras marcantes com suas ideias inovadoras, a vida nunca mais será a mesma, sendo para bem ou mal.
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário