News
Loading...

Volta do Charlie Brown Jr interrompe luto de três anos

Mesmo que por uma noite, sem Chorão e Champignon, São Paulo relembrou os maiores clássicos da banda de Santos

Por colaborador: Vinicius de Souza

Pouco mais de três anos após a morte de Chorão e Champignon, a banda Charlie Brown Jr ganhou no último sábado (22) um tributo no Espaço das Américas, em São Paulo. A mega festa foi organizada pela 89 FM A Rádio Rock.

 Foto: Divulgação

Para celebrar os 31 anos da tradicional emissora do Rock no Brasil, o evento contou com a participação das bandas O Legado, representada pelo ex-guitarrista do CBJR Thiago Castanho e Bula, de Marcão Britto. Para completar o cast de abertura da festa, Raimundos entrou no palco, empolgou os oito mil presentes e tocou seus maiores hits. O espetáculo teve início às 20h30 e durou mais de seis horas ao total. Para os fãs foi dia de relembrar com saudades uma das bandas mais importantes do Rock nacional dos últimos 20 anos. 

A banda do tributo foi composta nas guitarras por Marcão e Thiago Castanho, Heitor, no contrabaixo (que fez parte da banda nos tempos em que Champignon esteve fora) e Bruno Graveto na bateria. Com exceção de Heitor, os outros três são remanescentes da última formação do Charlie Brown Jr. O show foi repleto de convidados como Di Ferrero, Frejat, Léo Jaime, Luiza Possi, Supla, Dinho Ouro Preto, Egípcio, entre tantos outros que cantaram músicas de sucessos como Senhor do Tempo, Vícios e Virtudes, Tamo aí na Atividade, Proibida pra Mim, Só Os Loucos Sabem e mais. Durante as apresentações, imagens de shows e da trajetória do Charlie Brown, especialmente de Chorão e Champignon eram mostradas no telão do palco gerando aplausos e gritos do público, que não se cansou sequer um minuto e cantou todas as músicas.

Um dos pontos mais emocionantes do show foi ao final, quando em vídeo, Chorão cantou um dos maiores hits, a clássica música de abertura de Malhação Te Levar. 

A volta do Charlie Brown não ocorrerá, mas o público foi embora satisfeito com o que viu e com a certeza de que a memória do Charlie Brown Jr será cada vez mais viva na história do rock brasileiro.
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário