News
Loading...

Resenha: 13 Reasons Why

Por colaboradora: Juliana Maciel van Erven

13 Reasons Why, estreou na sexta-feira (31), no Netflix. A série é uma adaptação do livro escrito por “Jay Asher” e mostra a história do suicídio de Hannah Baker, contado através de fitas que relatam os motivos pelo qual se matou.

Foto: Divulgação

A história se passa pelo olhar de Clay Jensen (Dylan Minnette), amigo de Hannah, que manteve uma paixão secreta por ela, ele recebe as 13 fitas deixadas por ela, que contam as circunstâncias e pessoas que motivaram a sua morte, a narrativa é feita em primeira pessoa e isso faz com que cada relato seja direcionada para a pessoa descrita na fita. Clay ao ouvir cada fita, revive cada um daqueles momentos, misturando presente e passado ao longo da série.

O enredo é dramático, desde o primeiro episódio e a forma que os fatos vão acontecendo, faz com que cada episódio fique cada vez mais intenso e intrigante. Alguns são bem longos e trazem cenas fortes que não poupam em nada o telespectador.

Foto: Divulgação

O elenco não tem muitos rostos conhecidos e nem grandes destaques de atuação, exceção para Kate Walsh que interpreta Mrs. Baker, mãe de Hannah, já conhecida pelo público por seu papel em “Grey's Anatomy”, ela vem completamente diferente nesse novo trabalho e impressiona por sua atuação impecável.

Mesmo que a princípio “13 Reasons Why”, pareça uma série de dramas adolescentes, ela tem muito mais conteúdo do que o esperado, trazendo à tona de forma direta, assuntos difíceis de serem abordados  como depressão, solidão, ansiedade, pânico, estupro e suicídio. Além de abordar o bullying praticado nas escolas e as consequências que ele pode levar para a vida, quando não identificado pela escola e pela família.

Foto: Divulgação

Vale a pena conferir!
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário