News
Loading...

Resenha: A Cabana

 Por  colaborador Jurandir Vicari

Na última quinta, estreou o filme: A CABANA, estava ansioso pelo filme, porque adorei o livro. É sabido que o livro sempre é melhor que o filme, mesmo assim, criei minhas expectativas e não me decepcionei. O livro foi escrito por: William P. Young e apesar das críticas ferrenhas a "auto-ajuda" ele foi um sucesso absoluto de vendas, chegando a vender 18 milhões de exemplares.

Reprodução / Internet

Fica a dica: LEVE LENÇOS !!! Eu sou chorão por natureza, mas eu desafio a você sair do cinema sem chorar. E daria facilmente para trocar o título do longa pelo PODER DO PERDÃO, porque com certeza é a "moral" do longa.

O enredo, alterna suspense policial "barra pesada" com "comercial de margarina", afinal ninguém tem uma família tão perfeita para chegar na PAZ de espirito, com uso de figurino, fotografia e cenários iluminados, cores pastel e natureza deslumbrante, e claro, muito simbolismo cristão e metáforas, acho que isso foi plágio da Bíblia...brincadeirinha, rs!

Reprodução / Internet

Quem for assistir, vá ciente de que é um filme para louvar e pregar, mas ele é HONESTO, você pode não engolir tudo que é oferecido e em momento algum você se sentirá manipulado.

Ponto positivo para a interpretação da atriz Octavia Spencer ! EXCELENTE ATRIZ ! Pela diversidade do elenco. E por um JESUS, mas próximo de como ele é ou deveria ser, em vez das pinturas renascentistas que vemos em todos os lugares. O Espirito Santo, ou Sarayu, sendo oriental, foi uma escolha corajosa e me agradou.

Ponto negativo: em alguns momentos o roteiro se arrasta e a péssima atuação do protagonista: Sam Worthington, me deu a impressão que a personagem não estava entendendo nada.

Reprodução / Internet

Eu recomendo ! Você tendo religião ou não, sendo cristão ou não, apenas para refletir sobre suas escolhas de vida ! E saber que palavras como GRATIDÃO, PERDÃO, FÉ, ficam melhores na vida do que nas hashtags.
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário