News
Loading...

Intensidade máxima: O limite é transposto!

Por colaboradora Monise Rigamonti

O livro Intensidade Máxima, é o terceiro livro da Série Hacker da escritora americana Meredith Wild, que foi publicado em 2015 no Brasil pela Editora Agir. Continuação do segundo e do primeiro livro da Série Hacker: Conexão Explosiva e Atração Magnética. A fluidez da escrita não deixa a desejar das publicações anteriores, ao mesmo tempo em que há um amadurecimento dos personagens no percurso do enredo. Devorei o livro em um dia, como os anteriores. 

Reprodução / Internet

Relembrando um pouco a história da série: em Atração Magnética o casal se conhece e acontece uma atração mútua e intensa entre ambos, o maior desafio deles é alinhar suas personalidades intensas ao forte magnetismo que sentem um pelo outro. Já no livro Conexão Explosiva, os personagens tomam forma e uma redenção na entrega e confiança do casal acontece, superando alguns desafios e revelando mistérios do seus passados. 

Em sequência da história, em Intensidade Máxima, existem ainda algumas tensões e curiosidades na relação de Erica Hathaway e Blake Landon, que vão sendo desvendadas ao longo da trama.  

Erica Hathaway, lida com alguns desafios como ser agredida sexualmente novamente pelo Max (personagem que aparece nos livros anteriores como inimigo de Blake), obrigando ela a encarar de frente os acontecimentos do passado que tanto lhe atormentavam. Com isso, nos mostra que só curamos uma ferida quando nos permitimos a enfrentar de frente aquilo que mais nos machuca, primeiro respeitando nossos limites para depois transcende-los.

Acompanhamos o crescimento da sua empresa apesar do plágio e da traição sofrida ao descobrir que roubaram as suas ideias e clonaram um site exatamente igual o seu, para correr atrás do prejuízo ela tem que pensar em novas estratégias. Além de lidar com os altos e baixos do seu relacionamento com o Blake, no qual está totalmente entregue. 

Reprodução / Internet

Blake Landon, o controlador e romântico magnata tecnológico, continua na sua obsessão por controlar todos os passos da sua amada, as vezes no intuito de protege-las, as vezes por que seu instinto selvagem dominador fala mais alto, ele a quer para si por inteira em todos os sentidos na sua vida. Nos surpreende quando coloca Erica como conselheira da empresa que é diretor por recompensa dela ter afastado um funcionário de sua equipe para satisfazer os seus caprichos e ciúmes, menciona que ela deixa ele absurdamente louco quando fala de negócios e argumenta contra as suas investidas, e não vê a hora dela fazer o mesmo com seus companheiros de equipe. Em alguns momentos ele age como um cafajeste forçando os limites dela, em outros sua atitude é completamente romântica e protetora. 

Nos emocionamos com a terceira parte da série: rimos, choramos, sentimos raiva, compaixão e curiosidade para que os mistérios sejam logo desvendados. Acredito que uma das formas como a autora tem de nos prender a leitura, é ao mesmo tempo que revela a história dos personagens, dando uma certa justificativa aos seus leitores, por outro lado é como se ela deixasse uma suposição para a próxima aventura, desvenda mas não revela completamente o destino dos seus personagens. Sempre fica aquele algo suspenso no ar. 

A sensação que Erica e Blake podem nos transmitir é que são velhos conhecidos, os problemas e as incertezas vividas pelos personagens podem ser compartilhadas de quem vive uma verdadeira e intensa história de amor nos dias de hoje. Existe uma empatia em torno dos personagens, deles com os leitores, dos leitores com eles. 
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário