News
Loading...

Resenha: Na mira do atirador

Por colaboradora Luci Cara

No longa, dois atiradores de elite estão há quase um dia posicionados numa colina procurando o iraquiano responsável pela morte de outros norte-americanos em seu território. Um deles resolve verificar as condições do local, com a cobertura à distância de seu companheiro.

Foto: Divulgação

A partir daí, nossa respiração fica difícil ao acompanhar seus destinos.

Há realmente um atirador iraquiano, mas não se sabe onde ele se esconde, e como se proteger de seu ataque.

Com um cenário que se resume a um monte de destroços de guerra, corpos alvejados, alguns caminhões e dutos, e um muro caindo aos pedaços, tentamos não nos deixar levar pelo completo desespero , conforme a trama se desenrola.

Os dois amigos são feridos, e a exposição desses ferimentos é bastante explícita, deixando de lado a aventura dos espectadores mais sensíveis (meu caso, que simplesmente deixo de olhar para isso, ou coloco uma mão na frente do rosto). 

A angústia é interminável. Os dois ficam separados, e se comunicam apenas através de suas vozes, já que o rádio não funciona bem.

Precisam achar o atirador para se salvarem, precisam requisitar socorro para saírem daquele lugar.

Se for considerado um filme de suspense, e se isso lhe interessar, sim, é um excelente suspense . Sua respiração vai ficar suspensa até o último segundo do filme. 

Aperte o play e assista ao trailer.


Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário