News
Loading...

Essa é a sua morte nos leva a refletir sobre nossas obsessões

Por colaboradora Luci Cara



O trailer é bastante perturbador/interessante, e o início desse filme também!

Ao perceber que a audiência de um programa televisivo  do tipo reality show (casamento com um milionário) disparou , após a transmissão ao vivo da tentativa de assassinato seguida de suicídio, de uma das pretendentes, a diretora do programa tem a ideia de transmitir suicídios ao vivo, de pessoas que tenham essa intenção .

Os motivos são variados : desde uma falência , uma doença incurável, até busca por alguma contribuição financeira para a família , como uma espécie de seguro de vida (normalmente seguros de vida não cobrem suicídio).

Acontece que o argumento para sustentar o protagonista como defensor de seu novo programa simplesmente não se sustenta : diz que promove a vida e não a morte, e algumas outras frases "de efeito" que não convencem. 

Falta o fundamental, roteiro, ao filme.



Vale a pena assistir , se o espectador busca uma reflexão um pouco simplista de nossa obsessão pela morbidez, pelo julgamento precipitado, pela divulgação instantânea e veloz das mazelas humanas. 

Mas não vale se for esperar por uma estória bem contada , fundamentada em alguma explicação lógica. 

Porque existem tantos reality shows, tantos jornais sensacionalistas, tantos programas de TV que exploram a violência, os conflitos familiares, as separações, as brigas, isso nem é tão difícil de entender (para mim, é uma espécie de alívio ao ver que os ricos e/ou famosos também sofrem, ou mesmo se sentir menos triste/miserável ao ver o sofrimento alheio). 

Imaginar que somente barreiras jurídicas poderiam impedir nossa obsessão pela tragédia é ver o quanto chegamos ao fundo do poço como espécie teoricamente evoluída.  

Um filme assustador, diferente, que poderia ter ido um pouco mais longe se melhor trabalhado, poderia ser um motivo para refletirmos, e se tornou apenas uma sequência de cenas chocantes. Há de agradar aos que buscam alguma coisa inusual, sem se importar com quanto de coerência apresenta . 

Aperte o play e confira o trailer.



Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário