News
Loading...

Moda: 4 maisons mais desejadas pelas brasileiras

Por Andréia Bueno

O desejo por peças de grandes marcas internacionais é unânime entre os amantes de moda e cresce de forma considerável nos brechós on-line. A alta demanda, fruto dessa “democratização”, levou o @cansei_vendi (www.canseivendi.com.br), referência na comercialização de seminovos de luxo, a levantar quais são as quatro maisons mais procuradas pelas brasileiras e como se blindar de possíveis falsificações ao adquirir um item.

Foto: Divulgação

A marca mais querida entre as consumidoras é Chanel – que representa 40% das buscas já feitas na plataforma. “O consumo de luxo na América do Sul é bastante inspirado nas tendências europeias e, naturalmente, a maison de maior desejo e líder no mercado da alta-costura internacional será a favorita por aqui”, explica a diretora de marketing do @cansei_vendi, Carol Leonhardt.

Quem fica em segundo lugar por criar as bolsas mais amadas pelas brasileiras é a marca Louis Vuitton – a qual, inclusive, movimenta um mercado crescente de réplicas no Brasil. Diante de tal cenário, Carol ressalta que “no @cansei_vendi, além de nosso próprio controle de autenticidade sobre as peças, firmamos uma parceria com a internacionalmente reconhecida Real Authentication, companhia americana especializada em comprovar a origem de itens de luxo”.

O terceiro lugar fica com Gucci, que viciou todos em suas polêmicas listras verdes e vermelhas. Por fim, a quarta posição vai para Dior, rainha das silhuetas e de veneradas coleções de produtos de beleza. Junto aos produtos das quatro favoritas, o @cansei_vendi oferece cerca de 500 itens de 70 marcas de luxo diferentes – o ticket médio do brechó gira em torno dos R$ 2,5 mil.

Leonhardt lembra que a plataforma também oferece um hall de produtos masculinos e de Home & Decor. “E para quem está com itens de grandes marcas encalhados no closet, no ‘@cansei_vendi’ os consumidores podem se tornar fornecedores”, termina. O site oferece uma calculadora de revenda, em que é possível estimar o valor dos seminovos para que os interessados avaliem se vale a pena passá-los adiante.
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário