News
Loading...

A estreia de Hebe – O Musical, e o encanto desta estrela da mídia brasileira

Por Monise Rigamonti

“A cortina do palco se abre. Há uma nostalgia que paira no ar. Memórias, afetos, histórias, amores e alegrias. O cenário está em preto e branco. Um convite a voltar no túnel do tempo. A expressão corporal dos personagens é delicada, sutil e forte ao mesmo tempo. O figurino, o som e as luzes criam um diálogo que permeiam a nossa imaginação e nos levam a uma linda fantasia. Nem toda verdade é real.”

Hebe menina e adulta | Foto: Divulgação

Estreiou nesta quinta-feira, 12, no Teatro Procópio Ferreira uma das peças mais aguardadas deste ano: HEBE – O Musical. Com direção de Miguel Falabella, e texto assinado por Artur Xexéo, autor do livro “Hebe– A Biografia” (BestSeller), base do roteiro do espetáculo. A temporada fica em cartaz até dia 17 de dezembro.

Composta por 21 atores em cena, orquestra executada por 09 músicos, 120 figurinos, e mais de 30 técnicos e produtores envolvidos. Com coreografia da Fernanda Chamma, direção musical do Daniel Rocha, preparação vocal e regência de Guilherme Terra, figurino por Eliana Liu. O espetáculo traça a trajetória pessoal e profissional de uma das mais carismáticas apresentadoras, considera como a rainha da televisão brasileira, Hebe Camargo.

Hebe e seus amores: Luís Ramos, Décio Capuano e Lélio Ravagnani | Foto: Divulgação

Representada por Débora Reis na sua maturidade, e por Carol Costa na versão jovem, Hebe – O musical, é construído pela história profissional e pelos amores que passaram por sua vida. Embalado por algumas das canções que marcaram a sua carreira, atravessa décadas, no qual há uma transposição entre os caminhos pessoais e seu percurso midiático. 

Para iniciar as cenas dos amantes, é contado o rápido relacionamento que ela teve com boxeador americano Joe Louis (Renato Caetano). Em sequência o empresário Luís Ramos (Frederico Reuter), caso que manteve escondido pois seu amante era desquitado. Traz o seu primeiro marido, o comerciante Décio Capuano (Guilherme Magon), com quem teve seu único filho Marcello Camargo (Adriano Tunes). Alguns atos posteriores, aparece Lélio Ravagnani (Dino Fernandez), com quem manteve um casamento de 27 anos.


Os principais fatos da vida da artista é contado por sua fã, a mineira Leonor (Brenda Nadler) ao ser entrevistada por Belo Garrido (Daniel Caldini) em um show de perguntas e respostas. Outros grandes amigos da artista como Agnaldo Rayol (Rodrigo Filgueiras Garcia/Fred Reuter), Lolita Rodrigues (Renata Ricci) e Nair Bello (Renata Brás) ajudam construir a narrativa. 

Muito além de ser apenas um caráter documental, junto com a flexibilidade e a fantasia do teatro, a atração musical, pretende encantar e emocionar a todo o público. O diretor Miguel Falabella menciona “Desejo que as pessoas saiam do espetáculo encantadas, quero levar o público ao deleite, que eles se surpreendam. Quero apresentar um musical que seja impecável tecnicamente, com a voz dos atores, a preparação da cena e do corpo, a cenografia, a iluminação, o som. Mas que além de ser somente algo técnico, quero levar todos ao encantamento e ao deslumbre.”



Serviço 
HEBE – O musical 
Temporada: de 12 de outubro a 17 de dezembro de 2017. 
Teatro Procópio Ferreira 
Rua Augusta, 2823 – Jardins – São Paulo – SP 
Bilheteria: de quinta a domingo da 14h00 até o início do espetáculo 
Abertura da casa: 1h antes do espetáculo 
Quinta e sexta às 21h, sábado às 17h e 21h, domingo às 18h 
Ingressos: de R$ 50 a 190, podem ser adquiridos na bilheteria ou pelo site Ingresso Rápido 
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário