News
Loading...

Memorial da Resistência abre exposição sobre memória das ditaduras

"Hiatus" traz obras realizadas a partir do diálogo com o tema da memória, resultado das Comissões da Verdade e a continuidade de violações semelhantes no mundo 

Por Rodrigo Bueno

A partir do dia 21 de outubro, o Memorial da Resistência, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, apresenta a exposição "Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina". Com curadoria de Marcio Seligmann-Silva, a mostra promove o encontro de oito artistas que vêm se dedicando de modo original e expressivo ao tema da memória, com pesquisas que emergem e dialogam com os resultados das Comissões da Verdade e a continuidade de violações semelhantes no mundo contemporâneo. A entrada é gratuita e a exposição fica em cartaz até 13 de março de 2018, no terceiro andar do Memorial.

Marcelo Brodsky - Foto: Joca Duarte

Participam da exposição os artistas Andreas Knitz, Clara Ianni, Fulvia Molina, Horst Hoheisel, Jaime Lauriano, Leila Danziger, Marcelo Brodsky e Rodrigo Yanes, com obras que passam por diversos suportes, pesquisas e exercícios: instalações (como as de Andreas Knitz, Clara Ianni, Horst Hoheisel Leila Danziger e Rodrigo Yanes), fotografias pessoais com intervenções (como as de Marcelo Brodsky), estruturas cilíndricas com as imagens de mortos e desaparecidos (como a obra de Fúlvia Molina) ou um impactante vídeo sobre um linchamento (obra de Jaime Lauriano). A produção apresentada em "Hiatus" aponta para os dias de hoje, numa memória continuamente atualizada pelo esquecimento e pela barbárie.

Se, durante o período ditatorial, alguns artistas brasileiros resistiram com muitas obras importantes, no tempo pós-ditadura eles, com raras exceções, voltaram-se mais para poéticas formalistas ou para outras agendas temáticas. No entanto, desde 2013-2014 essa paisagem tem se modificado. Uma nova linhagem de produção (pós relatório da Comissão Nacional da Verdade) tem abraçado o desafio de inscrever o passado ditatorial hoje. Pois a memória é ato, ação que se dá no presente e se articulada às políticas do agora.


Serviço

Exposição Hiatus: a memória da violência ditatorial na América Latina

Memorial da Resistência de São Paulo

Sala 1 – 3º andar

Largo General Osório, 66 – Luz

Abertura: de 21 de outubro de 2017, às 11h00

Encerramento: 13 de março de 2018

Funcionamento de quarta a segunda-feira, das 10h às 18h (entrada até 17h30)

Entrada gratuita

Classificação livre





Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário