News
Loading...

Mostra Mundo Árabe de Cinema terá sua 13ª edição em agosto

Por Andréia Bueno

O Instituto da Cultura Árabe (Icarabe) promove de 8 a 27 de agosto, em São Paulo, a 13ª Mostra Mundo Árabe de Cinema. Mais uma vez, o festival tem apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

"Wajib" - Foto: Divulgação

A programação conta com 24 filmes enquadrados em quatro eixos temáticos: Mundo Árabe, Diálogos Árabes-Latinos, Cinema Palestino e Cinema Franco-Árabe.

"São filmes que retratam as relações sociais e culturais no mundo árabe, que têm um olhar humanista, que falam de dramas humanos e que rompem com estereótipos", disse Natalia Calfat, que integra o grupo organizador da mostra.

As produções abordam temas como migração, refúgio, identidade, diálogo multicultural, troca, olhar do outro, empatia e integração.

Entre os destaques, Calfat citou "Wajib", da cineasta e poeta palestina Annemarie Jacir, em que pai e filho distanciados têm que se juntar para entregar pessoalmente os convites para o casamento da filha/irmã, conforme o costume local. Em 2017, Wajib foi premiado no Festival de Locarno, no Festival Internacional de Dubai e no BFI de Londres. A produção irá abrir a mostra no dia 8, às 19 horas, no Cinesesc.

O Festival contará também com "Insyriated" ("Insiriada", em tradução livre, foto acima) que fala de uma mãe que tenta manter sua família a salvo em meio à guerra na Síria com um atirador de elite postado na porta de sua casa. O filme é estrelado pela atriz árabe-israelense Hiam Abbas, que recentemente interpretou Freysa, a replicante caolha de Blade Runner 2049, e atualmente integra o elenco da série "Succession", em exibição na HBO.

"Assim que abro meus olhos" conta a história de uma jovem em meio à Primavera Árabe, na Tunísia. Esta produção já foi exibida em circuito comercial no Brasil, assim como o também tunisiano "A Amante".

Na seara árabe-latina, destaque para os documentários "A Palestina Brasileira", de Omar Barros Filho, e "¡Yallah! ¡Yallah!" ("Vamos! Vamos!", em tradução livre), dos argentinos Fernando Romanazzo e Cristian Pirovano, sobre futebol na Palestina. Esses diretores vão participar de debates com os espectadores após a exibição de seus filmes.

Também um documentário, "O Gosto do Cimento" (trailer abaixo), do sírio Ziad Kalthoun, acompanha refugiados sírios que trabalham na construção civil no Líbano. "Naila and the Uprising" ("Naila e o Levante", em tradução livre) é uma produção norte-americana dirigida pela brasileira Julia Bacha, um documentário que fala sobre ativista palestina Naila Ayesh, na Faixa de Gaza da década de 1980.

Os filmes serão sempre exibidos no Cinesesc e no Centro Cultural Banco do Brasil, com exceção de "Boa Sorte Argélia", que vai passar no Reserva Cultural no dia 26 de agosto acompanhado de café da manhã.

As entradas vão custar R$ 12,00 (inteira), exceto algumas do ciclo franco-árabe, que vão custar R$ 6,00.

Serviço
13 Mostra Mundo Árabe de Cinema
de 8 a 27 de agosto
Locais: Cinesesc, CCBB e Reserva Cultural
Ingressos: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário