2ª edição do Museu do Ipiranga em Festa acontece em setembro - Acesso Cultural - Arte, Cultura Pop e Entretenimento
News
Loading...

2ª edição do Museu do Ipiranga em Festa acontece em setembro

Evento celebra os 196 anos da Independência do Brasil com dezenas de atividades culturais gratuitas no Parque da Independência


Por Andréia Bueno

Realizada pelo Sesc e pela USP, a 2ª edição do Museu do Ipiranga em Festa acontece dias 7 e 8 de setembro (sexta e sábado) no Parque da Independência, na capital paulista. Ao celebrar os 196 anos da Independência do Brasil, o evento aprofunda seu teor histórico e político por meio de intensa programação cultural gratuita para todas as idades, com apresentações de dança, teatro, música, cortejos, performances cênicas, poesia, exposição e projeção mapeada na fachada do Museu.

Projeção Mapeada (Foto: Helio Nobre )

Nesta edição, o trabalho de curadoria questiona os significados da Independência nos dias de hoje ao lançar um olhar crítico sobre três marcos históricos: 1822 (Independência do Brasil), 1922 (Centenário da Independência e efervescência intelectual em São Paulo com a Semana de Arte Moderna) e 2022 (Bicentenário da Independência e reabertura do Museu do Ipiranga). O primeiro eixo (1822) aborda o século da independência e da abolição da escravatura enquanto ideia e apagamento de uma nação; o segundo (1922) explora a produção cultural do século XX e a ideia de uma renascença paulista; finalmente, o terceiro (2022) representa o futuro nos corpos e vozes da juventude.

Programação aberta e gratuita para todas as idades

Destinada a pessoas de todas as idades, a programação do Museu do Ipiranga em Festa acontece em diversos pontos do complexo que compreende o Museu do Ipiranga, a Casa do Grito, a Praça Cívica, o Monumento à Independência, jardim e o riacho do Ipiranga, estimulando que o público ocupe e se aproprie deste espaço de grande valor histórico e cultural de nossa cidade.

Os destaques do dia 7 incluem o cortejo Akotirenes Yibi das Mulheres Quilombolas com 45 integrantes do grupo Ilú Obá de Min, que apresenta a história das mulheres quilombolas (17h, da esplanada até o Monumento), a intervenção do Grupo Galpão que trata da alteridade (14h, na esplanada e alameda oeste), além da inauguração da exposição Estamos aqui (10h, em frente ao Museu) e das apresentações do Grupo de Sopros da Orquestra Petrobras Sinfônica (11h, na esplanada) e da OSUSP e Coral USP (18h, no Monumento).

Grupo de Dança Mane Boneco ( Foto: Kelson Barros)

Já no dia 8, a programação segue com as cabines de histórias Meu Museu do Ipiranga (10h às 18h, no mezanino próximo à entrada da Av. Nazareth), o cortejo com 45 integrantes do Terno Moçambique Estrela Guia, com ritmos e danças que representam a cultura afro-brasileira no congado mineiro, ligados à ancestralidade africana com origem em Moçambique e Gana (17h, da esplanada até a entrada Patriotas), e o sarau lítero-musical do Grupo Galpão De Tempo Somos, dirigido por Lydia Del Picchia e Simone Ordones, que reúne 25 canções de espetáculos do grupo, desde a década de 1980 até trabalhos mais recentes (18h, na Praça Cívica).

Nos dias 7 e 8, as atividades são encerradas com três sessões de projeção mapeada na fachada do Museu (às 19h, 19h20 e 19h40), que tem a criação do VJ Alexis Anastasiou (Visualfarm) e a curadoria da artista visual Giselle Beiguelman. A projeção mapeada será realizada também no dia 9, domingo, nos mesmos horários.

Cultura popular com jongo, cordel e maracatu integram a programação

Em ambos os dias, os Guaranis Mbya apresentam a Roda Xondaro, uma roda de dança de guerreiro realizada em preparação para a caça e para enfrentar o inimigo (14h, na entrada Patriotas). Já o grupo de dança Zumb.Boys traz a intervenção Mané Boneco, criada a partir do brinquedo “mané gostoso” e que ativa o imaginário infantil e a memória afetiva por meio de uma dança de giros ao som de poesia de cordel (15h, na esplanada). A Comunidade Jongo do Tamandaré, por sua vez, apresenta uma Roda de Jongo Tradicional em que o público conhece os instrumentos, o formato da dança e a origem do jongo, e é convidado a fazer parte da roda (16h, na entrada Patriotas).

Em diversos horários e locais, o Grupo Zabelê de Cultura Popular realiza o Cortejo de Maracatu de Baque Virado, de origem pernambucana, entremeado com paradas para rodas de Cacuriá, Ciranda e Coco. Há também a intervenção itinerante Poesia Refúgio e apresentações da peça Intervenção XIX – Figuras e imagens entre séculos e jardins, do Grupo XIX, além do Cortejo Paulo Freire, da Cia do Tijolo, e das performances Apagamento, com direção de José Fernando Azevedo, e a performance cênica Outras Margens, que tem a direção de Vany Alves e Paula Souza e conta com a participação de idosas e idosos da oficina Jogos Teatrais, realizada no Sesc Ipiranga.

O evento Museu do Ipiranga em Festa é uma realização Sesc e USP, com apoio institucional do Instituto Bandeirantes e Prefeitura de São Paulo. Patrocínio de Santander, Petrobras, IRB - Instituto de Resseguros do Brasil e Governo Federal. Parceria OSUSP, Coral USP, FUSP.

Serviço

Museu do Ipiranga em Festa

Dias 7 e 8 de setembro de 2018, sexta e sábado, das 10h às 20h

Parque da Independência (Av. Nazareth, s/n - Ipiranga)

Classificação indicativa: Livre

Gratuito

Para maior conforto, os visitantes podem levar banquetas, toalhas, cangas e/ou almofadas para assistir às atrações no parque.


PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Dia 07 de setembro de 2018, sexta-feira

10h às 20h - Inauguração da exposição Estamos Aqui, em frente ao Museu do Ipiranga.

10h às 18h - Cabine de histórias Meu Museu do Ipiranga, no mezanino próximo à entrada da Av. Nazareth.

11h - Apresentação do Grupo de Sopros da Orquestra Petrobras Sinfônica, na esplanada.

14h às 15h – Roda Xondaro, com Guaranis Mbya, na entrada Patriotas.

14h às 17h – Intervenção XIX – Figuras e imagens entre séculos e jardins, do Grupo XIX, na esplanada, alameda oeste e caminhos do jardim.

14h às 17h – Fragmento do processo criativo de montagem do novo espetáculo do Grupo Galpão, na esplanada e alameda oeste.

14h às 17h – Intervenção itinerante Poesia Refúgio, com Marifer Vargas e Carlos (Venezuela), Hidras Tuala Congo (República Democrática do Congo) e Luvambu Ntondele (Angola), Amjad Abdalkareem Ali Miehem (Palestina) e Marc Elie Pierre (Haiti), Aboubacar Sidibé (Kamsar Boké/Guiné) e Prudence Kalambay Libonza (Congo), nos mezaninos e alamedas leste e oeste, caminhos do jardim e entrada Patriotas.

14h, 15h e 16h – Performance Apagamentos, com direção de José Fernando Azevedo, na alameda leste, caminhos do jardim e mezanino leste.

14h, 15h e 16h – Cortejo Paulo Freire, da Cia do Tijolo, na esplanada e alameda leste.

14h30, 15h30 e 16h30 – Cortejo de Maracatu de Baque Virado, do Grupo Zabelê de Cultura Popular, na esplanada e alameda leste.

15h às 16h – Intervenção de dança Mané Boneco, do grupo Zumb.Boys, na esplanada.

15h às 16h30 – Performance cênica Outras Margens, com direção de Vany Alves e Paula Lopes, na alameda e mezanino oeste e, caminhos do jardim.

16h às 17h – Roda de Jongo Tradicional com a Comunidade Jongo do Tamandaré, na entrada Patriotas.

17h às 18h – Cortejo Akotirenes Yibi das Mulheres Quilombolas, com Ilú Obá de Min, da esplanada, alameda leste, entrada Patriotas, praça cívica descendo a rampa até o Monumento.

18h às 19h00 - Apresentação OSUSP e CoralUSP, no Monumento à Independência.

19h, 19h20 e 19h40 - Projeção mapeada na fachada do Museu do Ipiranga. Criação VJ Alexis Anastasiou (Visualfarm) e curadoria Giselle Beiguelman. (Atividade com recurso de acessibilidade para o público cego)


Dia 08 de setembro de 2018, sábado

10h às 20h - Exposição Estamos Aqui; em frente ao Museu do Ipiranga

10h às 18h - Cabine de histórias Meu Museu do Ipiranga, no mezanino próximo à entrada da Av. Nazareth.

14h às 15h – Roda Xondaro, com Guaranis Mbya, na entrada Patriotas.

14h às 17h – Intervenção XIX – Figuras e imagens entre séculos e jardins, do Grupo XIX, na esplanada, alameda oeste e caminhos do jardim.

14h às 17h – Intervenção itinerante Poesia Refúgio, com Marifer Vargas e Carlos (Venezuela), Hidras Tuala Congo (República Democrática do Congo) e Luvambu Ntondele (Angola), Amjad Abdalkareem Ali Miehem (Palestina) e Marc Elie Pierre (Haiti), Aboubacar Sidibé (Kamsar Boké/Guiné) e Prudence Kalambay Libonza (Congo), nos mezaninos e alamedas leste e oeste, caminhos do jardim e entrada Patriotas.

14h, 15h e 16h – Performance cênica Apagamentos, com direção de José Fernando Azevedo, na alameda leste, caminhos do jardim e mezanino leste.

14h, 15h e 16h – Cortejo Paulo Freire, da Cia do Tijolo, na esplanada e alameda leste.

14h30, 15h30 e 16h30 – Cortejo de Maracatu de Baque Virado, do Grupo Zabelê de Cultura Popular, na esplanada e alameda leste.

15h e 16h45 – Intervenção de dança Mané Boneco, do grupo Zumb. Boys, na esplanada.

15h e 16h30 – Performance cênica Outras Margens, com direção de Vany Alves e Paula Lopes, na alameda e mezanino oeste e, caminhos do jardim.

16h e 17h – Roda de Jongo Tradicional com a Comunidade Jongo do Tamandaré, na entrada Patriotas.

17h às 18h – Cortejo Moçambique, com Terno Moçambique Estrela Guia, da esplanada, alameda leste até a entrada Patriotas.

18h às 19h10– Sarau Lítero-Musical De Tempo Somos, do Grupo Galpão, na Praça Cívica.

19h, 19h20 e 19h40 - Projeção mapeada na fachada do Museu do Ipiranga. Criação VJ Alexis Anastasiou (Visualfarm) e curadoria Giselle Beiguelman. (Atividade com recurso de acessibilidade para o público cego)


Dia 09 de setembro de 2018, domingo

19h, 19h20 e 19h40 - Projeção mapeada na fachada do Museu do Ipiranga. Criação VJ Alexis Anastasiou (Visualfarm) e curadoria Giselle Beiguelman. (Estas apresentações não contarão com recurso de acessibilidade)

Exposição Papéis Efêmeros - Últimos Dias

Além da programação especial do Museu do Ipiranga em Festa, o público pode aproveitar os últimos dias da exposição Papéis efêmeros: memórias gráficas do cotidiano, em cartaz no Sesc Ipiranga até o dia 9 de setembro (domingo). A mostra traz um acervo inusitado do Museu do Ipiranga, com cerca de 500 peças gráficas que revelam hábitos e costumes dos brasileiros entre o ano de 1890 e o fim da década de 1990. Com curadoria do designer Chico Homem de Melo e da diretora do museu Solange Ferraz de Lima, a exposição explora o design de impressos cujo destino mais comum costuma ser o descarte após o uso.

SERVIÇO:

PAPÉIS EFÊMEROS: MEMÓRIAS GRÁFICAS DO COTIDIANO

Entrada Gratuita

Visitação: Até 9 de setembro de 2018

Horário: Terça à sexta, das 9h às 21h30 | Sábados, das 10h às 21h30 | Domingos e feriados, das 10h às 18h30

Local: Sesc Ipiranga

Endereço: Rua Bom Pastor, 822

Mais informações: www.sescsp.org.br
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário